Comércio Electrónico: Considerações a ter em conta

No desenvolvimento de qualquer site de comércio electrónico existem diversos aspectos a ter em conta se pretendermos que este tenha um bom desempenho. Estes aspectos assumem um papel fundamental se o site em questão possuir um grande catálogo de produtos/serviços e/ou um grande volume de tráfego e/ou encomendas.

Base de dados

No topo da lista dos aspectos a ter em conta, a meu ver, está a estrutura base usada para suportar todo o sistema. Falo, obviamente da base de dados. Aqui, penso que é importante referir que, independentemente do SGBD escolhido (SQL Server, Oracle, MySQL, etc.), a estrutura de base de dados a criar terá de ser pensada e preparada para suportar milhares de registos, bem como suportar milhares de acessos simultâneos.

Assim, cada campo de tabela, deve ser do tipo mais adequado aos dados que nele serão guardados. O seu tamanho máximo deverá também ser tido em conta… é um desperdício usar um varchar(255) para um campo que irá guardar um número de telefone que exige apenas 9 caracteres (ok, mais alguns caso queiramos guardar também o indicativo do país, por exemplo).

Ainda relativamente à base de dados, devem ser criados índices em campos onde seja comum serem efectuadas pesquisas e ordenações. Índices nos campos certos é um bom ponto de partida para uma boa performance de um site com estas características.

Navegação

Não menos importante que o ponto anterior será, já na fase de desenvolvimento propriamente dito, as questões relacionadas com a navegabilidade do site.
É importante não esquecer que o Internet Explorer não é o único browser existente. O que é desenvolvido especificamente para este browser pode não funcionar correctamente em outros browsers, o que pode levar a que utilizadores desistam de navegar num site não preparado para o browser que usam. Menos utilizadores, menos potenciais compradores, por isso, o desenvolvimento deve ser pensado para ser compatível com a maioria dos browsers existentes, ou pelo menos com os mais usados: Firefox, Opera, Google Chrome, etc.

Outro ponto de bastante relevância é a usabilidade que a interface do site proporciona ao utilizador. Quanto mais facilitada for a navegação, mais facilmente os utilizadores conseguem encontrar o que pretendem sem necessitarem de sobrecarregar o servidor com pedidos desnecessários. Se a interface com o utilizador for bem conseguida, os utilizadores sentir-se-ão à vontade para comprar no site e facilmente voltarão.

Onde possível, deverá ser aplicada a regra dos 3 cliques, ou seja, ser possível aceder a qualquer informação de um produto ou serviço com apenas 3 cliques, a partir de qualquer área do site. Para tornar isto possível, por vezes é adoptada uma solução de menus dinâmicos. Nestes casos deve-se dar (mais uma vez) especial atenção à compatibilidade entre browsers, uma vez que alguns sistemas de menus são bastante complexos e causam incompatibilidades entre os browsers.

Conclusão

Antes de passar ao desenvolvimento, há que idealizar estruturalmente os pontos chaves da aplicação, para que quando tudo estiver funcional não seja necessário efectuar intervenções gigantescas para melhorar a performance da mesma.

Durante o desenvolvimento há que ter sempre em mente questões relacionadas com a usabilidade e com a navegabilidade, para que a aplicação não se torne demasiado complexa para o utilizador.

Referências:
E-Commerce
Ecommerce Hosting Considerations
Basic ecommerce web site design and development

Tags: , , ,